Postagem em destaque

Porque estamos aqui / Why we are here

Image
Brasil 2 Brasil (é para ser lido Brasil "to" Brazil)*** está chegando para preencher uma lacuna nos sites de viagens e aventura que já existem. Como o nome sugere, "Brasil" (escrito com "s", como nós (brasileiros) fazemos) está se apresentando ao "Brazil" (como estrangeiros escrevem) e "mostrando nossa cara"! Em nossos artigos, sempre procuraremos mostrar o inesperado, o peculiar. Nossa expectativa é surpreender os leitores com curiosidades e detalhes que mesmo os nativos daqui muitas vezes desconhecem. Nossos artigos trarão turismo, cultura, culinária, costumes, e muito mais... Mais do que informação, desejamos esclarecer os leitores com indicações, dicas, e muita diversão! *** significa "Brasil para o Brazil".

Brasil 2 Brazil is coming in order to fill a blank among the travel blogs and websites already existing.
As the name implies, "Brasil" (written with "s", as we brazilians do), will present itself to &qu…

THEATRO DA PAZ EM BÉLÉM DO PARÁ, BRASIL


Theatro da Paz em Belém, Pará, Brasil, Foto by Laudy Shaw

Há muito tempo atrás tenho a vaga lembrança que eu já estive aqui antes, porém minha memória não deixa-me lembrar com tanta certeza os detalhes que vi em uma só tarde numa visita guiada no Theatro da Paz na cidade de Belém no estado do Pará. 
As visitas acontecem todos os dias e de hora em hora você pode conhecer e fotografar com detalhes e precisão cada momento no Theatro, a guia fala inglês e português, eu não sei se ela fala outras línguas, pois eu não queria fazer muitas perguntas ao mesmo tempo que ela nos mostrava com detalhes a parte interna do teatro para não atrapalhar o nosso tour, que durou uma hora. Esse tipo de visitas guiadas são pagas, porém você tem em troca uma vasta experiência dentro deste lugar, com histórias sobre o Brasil Colonial, desde o período onde Belém era conhecida como a París na América.
Pintura de tela, Foto by Jerome Shaw


É com a imensa satisfação que eu tenho em conhecer, além da parte externa que conhecia normalmente quando eu passava pela frente do teatro para registrar um momento naquele monumento. 

Aqui registro toda minha admiração e respeito por este local fino e exuberante, não deixando passar detalhes bons e críticas para melhorar ainda mais este espaço que é memorável ao povo paraense.

Hall de entrada do theatro, foto by Jerome Shaw

Desta forma, eu não consegui vivenciar o passado, pois nasci após a construção deste lugar. Mas é com o imenso orgulho que vivo agora e tenho a honra de visitar pela segunda vez essa formosura e prometo que vou fazer dessa visita uma rotina de agora em diante, depois de conhecer profundamente a história desse lugar.
Sacada do theatro, foto by Jerome Shaw

A minha admiração é tão grande que ao entrar na área interna eu ficava emocionada a cada passo e eu conseguir perceber a grande importância desse espaço para todos nós que moramos nesta cidade. Momentos vividos aqui não serão talvez vividos por outras pessoas em um futuro próximo, pela falta de preservação do poder público, quero marcar presença e fazer parte desta história também. Apesar do local ter sido reformado, ainda há marcas do tempo. E minha preocupação é com a preservação desse lugar, que simboliza muito para a vida e história de todos em Belém.

Porta interna do Theatro,
foto by Jerome Shaw 
Enquanto esperávamos o horário para a visita guiada, eu percebi detalhes que não é tão perceptível se não tiver um olhar sensível, pois acaba sendo despercebido pelos visitantes. Na área da recepção possui vários ingressos antigos do período da Belle Époc, banners e cartazes que relembram muito bem essa época que eu jamais poderei viver e que tenho noção do quanto foi exuberante e elegante este local para o povo que viveu lá.


Cada detalhe foi observado e como prova do qual glamouroso é o teatro, descrevo toda minha emoção ao sentir-me visitando este espaço cultural muito importante para o povo paraense. Ah gente! Eu sentir-me Chic demais ao conhecer e saber alguns detalhes sobre este lugar. É uma viagem ao passado, que só quem visita pode entender essa sensação.

Não é possível detalhar tudo, porém o melhor é conhecer antes mesmo de eu contá-los aqui. Afinal perde a graça da surpresa no momento de sua visita. Mas eu sou fofoqueira mesmo e quero compartilhar muito minha experiência neste local com todos vocês. Vamos lá! Prepare seus corações e pegue um lenço, que vem emoção por aí.

Frente do Theatro, foto by Jerome Shaw

Nós estávamos pisando num chão que foi palco para muitos espetáculos e apresentações, após a visita você pode notar a extrema importância de um grandioso centro de espetáculos culturais em meio a cidade das Mangueiras, a mais famosa conhecida Belém, eu olhava admirada a cada detalhe que me chamava a atenção, e me sentindo orgulhosa de possuir um centro histórico cheios de tanta beleza e sensíveis aos olhos de quem deixa o minuto de sua atenção para admirá-lo. Este é patrimônio histórico de nós paraenses e que precisa de ajuda de todos para preservação desse sensível lugar com detalhes curiosos e que possui muitos significados interessantes. As esculturas e as escadas são decoradas e muito bem trabalhadas, o teatro já foi reformado. E aos poucos foi se transformando e preservando a sua elegância em meio ao centro do Bairro da Campinas em Belém. Eu entrei e imaginei o quanto de pessoas já visitaram este lugar, não para visitas guiadas mas para assistir aos espetáculos que acontecem semanalmente, e de repente me veio pensamentos na cabeça de saber como eram elegantes as pessoas daquela época que vestiam roupas da melhor qualidade para visitarem este local, aconteciam eventos grandiosos, que mais parecia a entrega de troféu para artistas de Hollywood. Posso ter perdido aquele momento no passado, porém jamais perderei um momento futuro. 


Esculturas, lado direito José de Alencar,
foto de Jerome Shaw

Adentrando e olhando pequenos rebuscamentos eu perdi-me na formosura e romanticismo do teatro, ali onde muitos pés franceses, americanos, holandeses, italianos, portugueses e outros pés não citados anteriormente, o meu estava ali novamente curioso com o que local tinha a me oferecer, eu confesso que mesmo terminado a visita guiada eu não conseguia arredar o pé dali. Parece que meus pés ficaram lá, quase tive essa sensação. O lugar é tão rico em detalhes e histórias, que você percebe que passaria horas e horas para ouvir a história novamente. Eu sentir-me em minha casa, com um local confortável e abraçada pela magnitude do local.


Ao entrarmos pelo chamado da guia que falava da importância para o povo paraense.


Ensaio de orquestras, foto by Jerome Shaw

O Theatro da Paz foi inspirado no projeto arquitetônico neo clássico do Teatro Scalla de Milão, na Itália, fundado em Fevereiro de 1878, pelo engenheiro militar José Tiburcio de Magalhães no período que a Amazônia vivia o Ciclo da Borracha chamado de Belle Epoc. Belém ficou conhecida como a "Capital da Borracha".


Salão principal do theatro, foto by Jerome Shaw

Esse foi a primeira casa de espetáculos construída na Amazônia e tem características grandiosas: 1.100 lugares, acústica perfeita, lustres de cristal, piso em mosaico de madeiras nobres, afrescos nas paredes e teto, dezenas de obras de arte, gradis e outros elementos decorativos revestidos com folhas de ouro. Localiza-se na cidade de Belém, no Estado do Pará. Atualmente, é o maior Teatro da Região Norte e um dos mais luxuosos do Brasil. Com cerca de 130 anos de história, é considerado um dos Teatros-Monumentos do País.

Porta de frente a Praça da República,
foto by Jerome Shaw

Na recepção há duas pessoas para atender o público, há enormes portas para entrada dos visitantes, uma abre a porta para a Praça da República e as outras abrem para a Avenida Presidente Vargas no centro comercial de Belém, ainda na recepção possui algumas exposições de ingressos, banners e panfletos antigos que eram usados para informar ao povo daquela época dos eventos que ali aconteceram. Ao lado da recepção, a porta com dois lados abriam caminhos para o Hall de entrada e uma enorme escada a direita com tapetes vermelhos, de cada lado bustos talhados em mármore de carrara de José de Alencar e Gonçalves Dias, introdutores do indianismo no Brasil, esses detalhes revelava a imensidão dos espetáculos que aconteceram por aqui.

Sacada, foto by  Jerome Shaw

Ainda no Hall de entrada, enormes lustres e esculturas decoravam o ambiente em contraste com a formosura do espaço que transformava o lugar ainda mais glamouroso. Os lustres em cristais franceses mostram o qual detalhista eram esses arquitetos daquela época. Nas janelas feitas com a madeira de guaraná, retratava com precisão que tudo foi planejado para engrandecer a matéria prima paraense. Cada desenho tem seu significado e abordagem da cultura paraense ilustrados em cada pedaço e cada canto do teatro, nos pisos desenhos simbólicos em homenagem a Amazônia, como a gloriosa flor da Amazônia a Vitória Régia. Subimos cada degrau e cada detalhes encantavam os visitantes que alí estavam. 


Escultura, foto by Jerome Shaw

Já no segundo andar, enormes escadas e glamourosos espelhos marcavam nossos passos admirados com tanta beleza.


Fomos adentrando até chegar no salão, onde possui vários artigos antigos como cadeiras, tapetes, enormes espelhos e etc... cada detalhe nos chamava a atenção, principalmente pelas pinturas, características do movimento barroco no Brasil, uma das escolas literárias conhecida por seus estilos artísticos registrados na literatura e principalmente na arte barroca no início do século XVI.

Entramos rapidamente no local onde acontece os espetáculos de dança e música. 

Pátio do theatro, foto by Jerome Shaw

Encontramos novamente no teto pinturas do período barroco. Mais de 1.000 mil cadeiras espalhadas por todo o teatro, palco para encenação de peças e consertos. E para finalizar o dia recebemos uma cortesia para conhecer um dos mais esplêndidos espetáculos já visto em toda a minha vida, a apresentação do Cisne Negro e a Revoada para encerrar nossa noite.

A noite ficou ainda mais glamourosa com a nossa visita ao Theatro a noite para vermos o projeto da Orquestra sinfônica.

Fotos com detalhes do piso do theatro:













Comments

Popular posts from this blog

Por que a Ilha do Combu é o refúgio para os turistas?

Combu Island , Pará, Brasil/ Saldosa Maloca/ Ilha do Combu

AONDE SE HOSPEDAR EM SALINÓPOLIS, PARÁ, BRASIL